Procurador do TJD pede desclassificação do Vitória

O Procurador Hermes Hilarião Teixeira Neto, do Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol da Bahia (TJD-BA), ofereceu, nesta quinta-feira (22), denúncia contra todos os envolvidosna confusão do Ba-Vi do último domingo (18). O que maischama atenção no documento é o pedido de desclassificaçãoe rebaixamento do Vitória no Campeonato Baiano 2018. Emsua avaliação, o clube rubro-negro encerrou a partida ‘deforma intencional’ e acabou prejudicando terceiros. O presidente Ricardo David, porsua vez, diz que a denúncia foi ‘irresponsável e tendenciosa’.’Na nossa avaliação, o Vitoria, através do Mário Silva, que é o supervisor de futebol,do Vagner Mancini e de outros atletas, deram ensejo, de forma intencional, aoencerramento da partida. Isso gera aplicação do art. 205 [veja abaixo], parágrafo IIdo Código Brasileiro de Justiça Desportiva, porque o Vitória, além de dar ensejo aoencerramento da partida, prejudicou diretamente o Jequié e o Fluminense de Feira”,
disse Hermes em entrevista à Rádio Transamérica FM, de Salvador.

“Por essa razão, por ter tido um prejuízo desportivo desses times que não participaram da partida, eu estou pedindo a desclassificação do Vitória do Campeonato Baiano. Em razão do Código Disciplinar da Fifa, que se aplica ao Campeonato Baiano, em razão do seu próprio regulamento, do art. 79, item II, pelo fato de o Vitória ter dado causa ao encerramento da partida, e ter contrariado a ética desportiva, estou pedindo, em nome da Procuradoria, é claro, o rebaixamento do Esporte Clube Vitória”, acrescentou. Além de Vágner Mancini e Mário Silva, o Procurador ofereceu denúncia contra 12 jogadores, sendo oito do Vitória (Kanu, Denílson, Rhayner, Yago, Fernando Miguel, Bruno Bispo, Ramon e André Lima) e quatro do Bahia (Vinícius, Edson, Rodrigo Becão e Lucas Fonseca) – veja todas elas mais abaixo. Com a denúncia tendo sido apresentada nesta quinta-feira (22), o julgamento deve acontecer já na próxima terça (27).

Vitória: Procurador é tricolor e irresponsável

O Vitória ainda não foi notificado oficialmente, mas já tomou conhecimento das denúncias oferecidas pelo Procurador. O presidente Ricardo David classifica a atitude de Hermes como ‘irresponsável’ e ainda o acusa de ser torcedor do Bahia. “Estamos aqui reunidos, mas ainda não recebemos a notificação para entender essa atitude descabida, absurda, arbitrária, desproporcional, tendenciosa, para não dizer irresponsável, de um procurador do TJD que não tem a intenção que devia ter, um torcedor declarado do Bahia”, disse o presidente rubro-negro em entrevista exclusiva ao UOL Esporte. Ricardo David se diz tranquilo quanto ao resultado do julgamento e vê como impossível um suposto descenso do Vitória para a segunda divisão. “Eu não tenho dúvida do resultado disso, o Vitória não será punido, absolutamente. Os atletas, obviamente, claro. Aí fica por questão de interpretação, foram citados na súmula, não temos nada a declarar sobre isso. Mas punir a instituição com exclusão e segunda divisão. Isso é de uma responsabilidade sem precedentes de alguém tendencioso”, acrescentou. O presidente do Vitória atentou ainda para o fato de o procurador não ter feito denúncias relacionadas à depredação do Barradão por parte da torcida do Bahia: “Nós tivemos o estádio depredado e não tivemos nenhuma citação. Não é
interpretação, não. Tivemos fatos visíveis, documentados”.

 

Lea mais: https://esporte.uol.com.br/futebol/campeonatos/baiano/ultimas-noticias/2018/02/22/procurador-do-tjd-pede-desclassificacao-do-vitoria-por-fim-de-jogo-no-ba-vi.htm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *